Medidas de segurança – Pandemia Covid-19

Quais as principais medidas de segurança no setor aéreo ao combate do coronavírus ?

Estamos vivendo um período conturbado, e por isso precisamos adotar medidas de segurança para absolutamente tudo.

No setor aéreo não é diferente, eficientes decisões precisavam ser tomadas para garantir o bem estar dos usuários e colaboradores deste setor.

Muitos Órgãos federais responsáveis pelos seus respectivos setores aeroportuário em todo o mundo começaram a se mobilizar. A Infraero no Brasil foi um deles.

As devidas medidas de segurança enviadas para a ANAC, sendo a agência reguladora federal, teve a importante missão de normatizar e supervisionar a atividade de aviação no Brasil.

Com a articulação entre as empresas aéreas e órgãos públicos responsáveis. As mudanças foram adotadas e esperamos que as contribuições ao combate dessa pandemia possam dar resultados.

As operações aéreas nos 44 aeroportos da Rede Infraero, além de outros três contratos de gestão, estão ocorrendo normalmente, sem interrupção na prestação de serviço aeroportuário. 

Precisamos contar com o transporte aéreo para o deslocamento, por exemplo, de órgãos para transplante, equipes médicas, além da movimentação de mercadorias e equipamentos médicos. 

A ANAC está acompanhando de perto as medidas adotadas pelo Ministério da Saúde e pela Anvisa, autoridades brasileiras que estão à frente no combate desta pandemia de Covid-19.

Também atenta às restrições ao tráfego de pessoas que governos estrangeiros vem adotando, para que se possam ser eventualmente adotadas no Brasil. 

Embora, neste momento, o que temos em nosso País são recomendações aos viajantes visando reduzir a exposição e transmissão da doença.

Aqui vão algumas recomendações mundial para serem realizadas em pró da eliminação desta pandemia chamada Coronavírus (Covid-19).

Vamos ver quais são elas:

• Lavar as mãos regularmente e as higienizar com álcool em gel.

• Evitar o contato próximo com pessoas doentes.

• Cubra a boca e o nariz ao tossir ou espirrar.

• Em caso de febre corporal, tosse ou dificuldade para respirar, procure rapidamente atendimento médico, relatando histórico de viagens recentes.

• Caso tenha voltado de países como China, Itália e Irã, onde a contaminação tomou proporções maiores, em caso de sintomas dirija-se imediatamente a um serviço de saúde.

• Devido ao aumento dos controles migratórios nos terminais aéreos, o processo pode levar mais tempo do que o normal, por isso, em caso de voos internacionais, chegue com antecedência de no mínimo 2 horas ao aeroporto. 

As medidas de segurança precisam ser cumpridas, não podemos deixar de assumir este compromisso mundial, porque somos um grande país, com pessoas boas, muitos idosos e lembrando bem, com muito potencial no setor aéreo, principalmente para a economia da nação.  

fonte

https://www.panrotas.com.br/

http://www4.infraero.gov.br/

https://www.anac.gov.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat